A Antítese do Combate: Ombros de Gigantes

Ombros de gigantes.
(por Maria Lindsey)

Quem quer que reconheça a República de Platão na série de postagens “A Antítese do Combate”, mesmo que seja apenas um pequeno vislumbre dela, com incomparavelmente menos qualidade filosófica e literária, não está na frente de uma mera coincidência. Sempre admirei a construção a partir do zero do estado de Platão, no Livro II da República, e acho que isso me veio à mente quando percebi quão inferiores às crianças são os adultos, e decidi me livrar deles (nós) no “meu estado”.

Continuar lendo

O Homem Não Educado

O homem não educado.
(“Retrato de Aristóteles”, por Eric Gaba / CC BY-SA 2.5 / Trabalho derivado)

É difícil apontar exatamente como cheguei à Filosofia, mesmo que tudo tenha começado somente há alguns anos. As coisas não estavam boas na companhia (de novo) e eu estava consumido por sentimentos não identificados de ansiedade (como sempre), então eu finalmente tomei coragem, larguei meu emprego científico, e me tornei apenas um policial. Eu não podia continuar vivendo uma vida de mentiras, fingindo que eu era internamente o que parecia ser externamente. Tudo o que eu sabia era que precisava de respostas para perguntas que mal conseguia formular.

Continuar lendo

A Estória da Civilização: As Condições da Civilização

Ou o demônio do terremoto, sob cuja permissão nós construímos nossas cidades, pode encolher seus ombros e nos consumir com indiferença.
Will Durant, “Nossa Herança Oriental”, página 1.
(Port-au-Prince, Haiti, logo após o terremoto de 2010, que matou mais de 160,000 pessoas.)

SUMÁRIO: Toda civilização possui elementos econômicos, políticos, morais e sociais, e depende de condições geológicas e geográficas para sua existência. Mas o que preserva a civilização é a sua transmissão às nossas crianças — e a técnica de tal transmissão é a educação.

Continuar lendo