O.P.A.R. – Capítulo 8: Virtudes (Honestidade)

“A filosofia só pode nos dizer isso: a realidade é uma unidade; se afastar dela em um único ponto, portanto, é afastar-se dela em princípio e, assim, brincar com um pavio aceso. A bomba pode não explodir. O mentiroso pode anular o poder de seu inimigo: aquilo que é, e pode se safar com qualquer esquema; ele talvez vença a batalha. Mas se essas são as batalhas que ele está lutando, ele necessariamente terá que perder a guerra.”
Leonard Peikoff, “O.P.A.R.”, página 271.
Mentir é declarar guerra à realidade.
(Uma demonstração de uma flame fougasse em algum lugar na Inglaterra, durante a Segunda Guerra Mundial.)

“Honestidade” é a recusa em fingir a realidade, ou seja, em fingir que os fatos são diferentes do que realmente são. Se racionalidade é o compromisso com a realidade, honestidade é a rejeição da irrealidade. O homem racional reconhece que a existência existe; o honesto, que apenas a existência existe.

A desonestidade cria uma ruptura com a realidade porque desassocia fatos de desejos ao confundir o que é valor. Valor é aquilo que se age para obter ou manter, mas ele tem um critério adicional: a objetividade. Quando se julga algo como tendo valor, esta é uma avaliação feita a partir da realidade tomando-se como padrão a vida do homem qua homem. O valor é, portanto, uma forma de verdade; é um tipo de identificação que deve corresponder à realidade. A desonestidade é colocar um suposto valor acima da realidade, concedendo primazia a desejos irracionais. Uma vez que o homem vive na realidade, ele deve se conformar à realidade.

Em relação à consciência, a honestidade consiste em levar a sério o processo de cognição, sendo-se fiel à razão. Quanto ao método, a honestidade significa desenvolver uma mente ativa. Quanto à motivação, a honestidade significa buscar conhecimento porque é ele que levará à reta ação. Quanto ao conteúdo, a honestidade é a recusa em falsificar qualquer item em sua mente, seja fato, conhecimento ou valor.

O desonesto não conta com a sua inteligência para prosperar; ele busca manipular os outros. Não é a razão seu meio de sobrevivência e, sim, as outras pessoas. Ele se evade da realidade para uma irrealidade baseada nas relações interpessoais que cria. Ele transforma os outros em suas marionetes, ao mesmo tempo, transformando-se em um dependente da consciência alheia e, o que é pior, da inconsciência alheia.

Nem mesmo uma “mentira branca” faz sentido; fatos não devem nunca ser mascarados, mesmo que o objetivo seja ajudar. Um homem não presta serviço aos seus semelhantes tornando-se cúmplice de sua cegueira. Pelo contrário, o serviço está em ajudá-los a enxergar a realidade.

Mas, é claro, tudo tem seu contexto. A realidade é uma unidade, e todo conhecimento é integrado e contextual. O princípio da honestidade, na visão objetivista, não é um mandamento divino ou um imperativo categórico. Ele não afirma que mentir é errado “em si” e, portanto, sob todas as circunstâncias. Como todas as generalizações científicas, os princípios morais são absolutos dentro de certas condições. Mentir é absolutamente errado — sob certas condições. Mas não se pode inferir que a honestidade é, portanto, relativa, e que toda mentira deve ser julgada “por seus próprios méritos”, sem referência a princípio algum. A abordagem apropriada é reconhecer que as virtudes são abstrações amplas, que devem ser aplicadas a situações concretas por um processo de pensamento. No processo, deve-se observar todas as regras da epistemologia correta, incluindo a definição por elementos essenciais e a manutenção de contexto. Não há caminho fácil.

Mas esse caminho deve ser seguido a qualquer custo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s