A Estória da Civilização: Elementos Políticos – A Família

“O casamento começou como uma forma da lei de propriedade, como uma parte da instituição da escravidão.”
Will Durant, “Nossa Herança Oriental”, página 26.
(Mulher chinesa expondo seus “pés de lótus”, prática comum de amarração — e deformação — dos pés das mulheres durante a China imperial, do século X ao XX. Diz a lenda que o objetivo era aumentar o status e a beleza das mulheres.)

SUMÁRIO: Mesmo após o advento do estado, a família continua sendo a unidade política básica da sociedade, mas a mulher, cuja posição fôra fundamental na família, torna-se cada vez mais subordinada ao homem à medida que a agricultura e a propriedade se desenvolvem.

Mesmo após o estabelecimento do estado, o governo essencial da humanidade continuou sendo a instituição da família. Um fluxo de filhos é tão vital para a sociedade quanto a continuidade de alimento.

É muito pouco provável que os primeiros humanos tenham vivido em famílias isoladas, mesmo durante o estágio de caçadores-coletores; o homem se salvou pela solidariedade no bando de caça e no clã. Quando as relações econômicas e a dominação política substituíram o parentesco como o princípio de organização social, o clã perdeu sua posição de sub-estrutura da sociedade: abaixo, ele foi suplantado pela família; acima, pelo estado.

Entre os animais inferiores não há cuidado com a prole; em todo o mundo animal fertilidade e destruição diminuem à medida que o cuidado dos pais aumenta. No mundo dos homens as taxas de natalidade e mortalidade caem juntas à medida que a civilização avança.

Como era a mulher que executava a maior parte das funções parentais, a posição do homem na família era superficial e incidental, enquanto a da mulher fundamental e suprema. Tão tênue era a relação entre o pai e seus filhos nas sociedades primitivas que em grande número de tribos os sexos viviam separados. No Tahiti, por exemplo, “família é algo bastante desconhecido”.

Em geral, a posição da mulher nas primeiras sociedades foi uma de sujeição beirando a escravidão. Sua incapacidade periódica, sua falta de familiaridade com armas, a absorção biológica de suas forças durante a gravidez, o aleitamento e a criação das crianças, a desfavoreceu na luta dos sexos, e a destinou a um status inferior em todas as sociedades, com excessão das mais atrasadas e das mais avançadas. Mas apesar de suas deficiências biológicas, ela era quase igual ao homem em estatura, resistência, habilidade e coragem. No estágio de caça, ela fazia quase todo o trabalho, com exceção da captura da caça propriamente dita.

A maioria dos avanços econômicos, nas sociedades primitivas, foi feita pela mulher e não pelo homem. Ela desenvolveu a agricultura próxima ao acampamento, e aquelas complicadas artes do lar. Foi ela que, aparentemente, desenvolveu a semeadura, a tecelagem, a confecção de cestas, a arte da cerâmica, carpintaria, e construção de abrigos, e, em muitos casos, foi ela quem começou o comércio primitivo. “Foi ela que desenvolveu o lar, lentamente adicionando o homem à sua lista de animais domésticos.”

Mas à medida que a agricultura ficou mais complexa e passou a trazer mais recompensas, o sexo mais forte começou a querer leva-la com as próprias mãos. O crescimento da propriedade transmissível na forma de gado e dos produtos do solo levou à subordinação sexual da mulher, porque agora o homem passou a exigir sua fidelidade; ele queria transmitir suas acumulações a crianças que seriam, presumidamente, suas próprias. A propriedade passou a ser herdada através do macho; o direito-de-mãe virou direito-de-pai; e a família patriarcal, com o macho mais velho como sua cabeça, tornou-se a unidade econômica, legal, política e moral da sociedade. Em todos os aspectos essenciais, a mulher e seus filhos tornaram-se propriedade do patriarca, e a sujeição geral da mulher ficou ainda mais pronunciada e cruel que antes. “O casamento começou como uma forma da lei de propriedade, como uma parte da instituição da escravidão.”


  1. Qual a principal sub-estrutura da sociedade hoje?
  2. Como eram as primeiras famílias?
  3. Qual foi a importância da mulher primitiva?
  4. Por que ela passou a ser ainda mais subjugada com o avanço da civilização?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s